O que é CPA?

A partir da Lei Federal nº. 10.861, de 14 de abril de 2004, cada Instituição de Ensino Superior passou a ter que constituir uma Comissão Própria de Avaliação – CPA. A Resolução nº. 199, de 13 de dezembro de 2010, regulamenta a CPA do IFSP.

A CPA é responsável por articular e coordenar a avaliação interna da instituição, observando as diferentes dimensões do universo acadêmico. Para tanto, a comissão é formada por diferentes membros, representantes dos vários segmentos da comunidade acadêmica e da sociedade civil organizada. A metodologia de trabalho está centrada resumidamente na aplicação de questionários (direcionados aos diferentes setores da rotina acadêmica) e na análise dos principais documentos institucionais. Os resultados das atividades avaliativas são apresentados aos órgãos colegiados superiores e ao INEP através de relatórios.

É importante ressaltar que os processos de avaliação interna são fundamentais para a tomada de decisão e para a melhoria contínua da qualidade acadêmica.

Avaliação das instituições de ensino superior

A Avaliação Institucional é um dos componentes do Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (Sinaes) e está relacionada:

  • à melhoria da qualidade da educação superior;
  • à orientação da expansão de sua oferta;
  • ao aumento permanente da sua eficácia institucional e efetividade acadêmica e social;
  • ao aprofundamento dos compromissos e responsabilidades sociais das instituições de educação superior, por meio da valorização de sua missão pública, da promoção dos valores democráticos, do respeito à diferença e à diversidade, da afirmação da autonomia e da identidade institucional.

A Avaliação Institucional divide-se em duas modalidades:

Autoavaliação  Coordenada pela Comissão Própria de Avaliação (CPA) de cada instituição e orientada pelas diretrizes e pelo roteiro da autoavaliação institucional da CONAES.

Avaliação externa – Realizada por comissões designadas pelo Inep, a avaliação externa tem como referência os padrões de qualidade para a educação superior expressos nos instrumentos de avaliação e os relatórios das autoavaliações. O processo de avaliação externa independente de sua abordagem e se orienta por uma visão multidimensional que busque integrar suas naturezas formativa e de regulação numa perspectiva de globalidade.

Em seu conjunto, os processos avaliativos devem constituir um sistema que permita a integração das diversas dimensões da realidade avaliada, assegurando as coerências conceitual, epistemológica e prática, bem como o alcance dos objetivos dos diversos instrumentos e modalidades.

CPA do câmpus Hortolândia

Discentes: Renata Gomes da Silva e Divana Aparecida Josephat do Espírito Santo

Docentes: Daniela Marques e Flávia Roberta Torezin

Sociedade civil: Luiz Carlos de Oliveira e Maria Cecília Cazelli Mendes Soares

Técnico-administrativo: Alan Marques da Silva, Priscyla dos Santos Vieira e Adriana de Oliveira Picoli Guedes

Portaria nº. 1.061 de 22 de março de 2017. Biênio 2016-2017 (Arquivo em PDF, tamanho 4.248 kb)

Portaria nº. 2.762 de 25 de junho de 2016. Biênio 2016-2017 (Arquivo em PDF, tamanho 3.250 kb)

Portaria nº. 2.381 de 30 de maio de 2014. Biênio 2014-2015 (Arquivo em PDF, tamanho 785 kb)