Projetos Desenvolvimentos em 2018

 

Projeto Coordenador(a) Edital
Café Filosófico Marival Balduíno dos Santos Edital HTO n.º 043/2017
Comunic@Jovem: Educomunicação, cultura e protagonismo juvenil em rede Rodrigo Crivelaro Edital PRX n.º 903/2017
Desenvolvimento de um Banco de questões de física Flávio Margarito Martins de Barros Edital HTO n.º 043/2017
Equipe de competição de fórmula Drone SAE Brasil Leonardo Barufaldi Edital de Fluxo Contínuo
Experimentações escritas e imagéticas, questões afrodescendentes e indígenas Davina Marques Edital HTO n.º 043/2017
Horta Experimental Douglas Beiro Edital Fluxo Contínuo
Iformação - Um jornal com a nossa cara Lucas Ferreira Rosa Penha/ Alberto Luis Edital HTO n.º 043/2017
Memórias: encontros com raízes africanas e indígenas Davina Marques Edital n.º 602/2018 -NEABI
Novas Ondas no Rádio Rodrigo Crivelaro Edital HTO n.º 043/2017
ReciclaHorto Priscila Benar/ Danilo José Pinto Edital Fluxo Contínuo

 

Café Filosófico 

O projeto “Café Filosófico: um papo legal sobre a vida cotidiana” quer ser uma atividade voltada para o corpo discente, docente e demais servidores do Instituto Federal de São Paulo – Campus Hortolândia, bem como a comunidade externa, em atendimento a um chamado do Edital PRX nº 043 - Programa Institucional de Apoio a Ações de Extensão do IFSP 2018 O projeto foi desenvolvido no Campus Hortolândia, no ano de 2016, com uma adesão e aceitação do público alvo. Teve sua duração de março a setembro de 2016. O nome ‘Café Filosófico’ remonta a uma tradição existente desde pelo menos a década de 1990, originalmente francesa, de encontros informais em que se discutem ideias, animados por uma pessoa de formação intelectual, geralmente (mas não sempre) um professor de Filosofia. Tal projeto visa um vínculo institucional de extensão, mas visa, em especial, abordar a filosofia de forma viva e dinâmica, tornando-a mais próxima da vida das pessoas, especialmente às que a desconhece. O ser humano é naturalmente um filósofo. O fazer perguntas básicas (questionamentos)é o que o move e dá sentido à sua vida. A proposta é realizar mensalmente o evento no campus. O turno preferencial será o vespertino,podendo realizá-lo em outro turno fora do campus, ofertando-o de forma itinerante nas escolas da cidade de Hortolândia. Diferente de 2016 e, com uma tônica nova, queremos propor discussão tendo um tema norteador. Para este ano, o tema será a Tolerância, importante para a vida em sociedade.

 

Comunic@Jovem: Educomunicação, cultura e protagonismo juvenil em rede

O projeto Comunic@ Jovem:educomunicação, cultura e protagonismo juvenil em rede tem por objetivo criar uma rede de coletivos jovens de educomunicação no IFSP-HTO e em escolas públicas de Hortolândia fomentando a democratização dos meios de comunicação e o protagonismo juvenil. Através da rede de coletivos, os jovens educomunicadores poderão produzir e disseminar conteúdos relacionados às escolas, ao município, a região e a temas de seu interesse utilizando diversas mídias e técnicas de comunicação, do jornalismo social, comunitário e colaborativo. A formação em direitos humanos e o reconhecimento da cultura e comunicação como direitos da juventude são vistos como essências na formação de educomunicadores visando a democratização dos meios e da cultura de paz.

 

Desenvolvimento de um Banco de questões de física

Neste presente projeto pretende-se desenvolver um banco de questões gratuito e colaborativo para uso em disciplinas de Física do Ensino Médio e do ensino superior. As questões serão implementadas em linguagem de programação R com o pacote exams para gerar múltiplas versões, com seus dados alterados dentro de uma faixa de valores aceitáveis. O software exporta as diversas versões de questões no formato .xml para entrada no Ambiente Virtual de Aprendizagem gratuito Moodle (Modular Object-Oriented Dynamic Learning Environment). Essas questões, organizadas por assunto, constituem o banco de questões. Este poderá ser utilizado pelos professores para criar listas de exercícios online e realizar avaliações, possibilitando extrair resultados de sua turma mais rapidamente. Pretende-se realizar uma apresentação do projeto para os professores da região, evidenciando suas funcionalidades e possibilidades. Essa ação possibilitará atrair novos usuários e colaboradores para a construção de um banco cada vez maior.

 

Equipe de competição de fórmula Drone SAE Brasil

Este projeto de extensão visa à implementação da Equipe de Fórmula Drone SAE Brasil no câmpus Hortolândia do IFSP. Os alunos foram convocados a participar por meio de apresentação do orientador às turmas do ensino técnico integrado ao ensino médio e os que se interessaram pela proposta manifestaram o desejo de participar. A equipe é responsável pelo financiamento (próprio ou por meio de patrocínio), projeto, fabricação e operação de um drone quadricóptero que deve cumprir uma série de tarefas. Além disso, devem documentar o projeto e apresentar relatório à organização. O Fórmula Drone é uma competição voltada a alunos de ensino médio técnico promovida pela SAE Brasil e realizada no câmpus da Universidade Federal de Itajubá.

 

Experimentações escritas e imagéticas, questões afrodescendentes e indígenas

O Projeto Experimentações Escritas e Imagéticas: questões afro-brasileiras e indígenas, direcionado à comunidade da micro região do IFSP-Câmpus Hortolândia, pretende estimular a leitura de textos e a produção escrita (na forma de minicontos e poemas) e imagética (fotografias e vídeos).

 

Horta Experimental

O Projeto “Horta Experimental: saberes e sabores” tem como escopo principal a elaboração de saberes em torno da construção de uma horta comunitária no Câmpus Hortolândia (IFSP).

 

Iformação - Um jornal com a nossa cara

Formação de uma nova equipe de trabalho jornalístico envolvendo a comunidade interna (discentes principalmente, com dois bolsistas) e externa (jovens em idade escolar) do campus Hortolândia, responsável pela gestão de um jornal online. Se trata da continuidade do projeto iniciado no ano de 2017. O coordenador do projeto terá função de supervisionar toda a ação, de modo que a equipe de trabalho seja autônoma nas escolhas de temas abordados, metodologias de publicações, canais de difusão (websites, redes sociais, etc...) e organização e coordenação das coletas de dados, reuniões internas e tarefas. O projeto editorial do jornal (seu conteúdo) poderá ser reconstruído pela equipe de trabalho, devendo corresponder às escolhas e aos interesses dos integrantes da equipe sob supervisão do coordenador do projeto, e preferencialmente considerando os interesses da comunidade. Deverá conter, entretanto, obrigatoriamente, mas não exclusivamente, reportagens de abrangência micro-regional (Hortolândia e cidades vizinhas) e seção para a divulgação externa das atividades do campus. Dentre os objetivos do projeto, estão o aumento do vínculo entre o campus e o entorno que o acolhe, o protagonismo juvenil, a divulgação da existência e das atividades do Campus no município e arredores e o estímulo à curiosidade e à investigação por parte dos jovens num processo de construção de um pensamento crítico.

 

Memórias: encontros com raízes africanas e indígenas

Nos últimos anos, os projetos de extensão vinculados ao NEABI no Câmpus Hortolândia têm resultado na participação de muita gente que traz suas histórias e depoimentos. Temos heranças africanas e indígenas na nossa comunidade interna e externa. Essas histórias não estão registradas e merecem ser resgatadas. Existe também uma comunidade de angolanos vivendo na cidade, um grupo de que poderíamos nos aproximar. O projeto baseia-se na coleta de histórias de vida de membros da nossa comunidade interna e externa, com o intuito de mapear memórias afro-brasileiras e indígenas, através de registros fotográficos, imagéticos e escritos, dentro da proposta do Núcleo de Pesquisa em Leituras, Escritas e Imagens, do IFSP-HTO. Esse núcleo foi criado com o objetivo de reunir ações para a promover três campos de experimentação e pesquisa que, acreditamos, têm potência estética e ética singulares: a leitura (principalmente de textos de escritores brasileiros, portugueses e africanos de Língua Portuguesa), a produção de textos (especialmente poemas e minicontos, além de registros de memória) e o trabalho com imagens (fotografia com e sem pós-produção e vídeos-minuto).

 

Novas Ondas no Rádio

Iniciado em 2014, o projeto teve a conclusão da implantação do estúdio em 2016 com a obtenção dos equipamentos necessários a seu funcionamento. A Rádio Federal HTO vista como um instrumento de empoderamento juvenil e de educomunicação, tem por objetivo estimular e incentivar o protagonismo juvenil, promovendo a aproximação dos gêneros textuais, da esfera da mídia radiofônica do ambiente discursivo escolar, possibilitando também a formação de cidadãos críticos do conteúdo produzido pelas mídias comerciais. O projeto em 2016 e 2017 foi um mecanismo de propagação das atividades desenvolvidas no câmpus. Neste ano, busca-se efetivar as relações de extensão ofertando a movimentos sociais, coletivos juvenis e organizações não governamentais, um estúdio aberto a comunidade para produções independentes de conteúdo radiofônico (spots, podcasts, vinhetas, programetes, etc) permitindo também a partir de oficinas o domínio de técnicas de radiodifusão. A programação (produção, edição e locução dos conteúdos) e as oficinas serão realizadas pelos três estudantes bolsistas que poderão mobilizar outros estudantes voluntários do campus, supervisionadas pelo coordenador do projeto com apoio técnico da Secretaria Municipal de Cultura.

 

ReciclaHorto

O presente projeto possui como objetivo uma proposta de educação ambiental e de ações no campus IFSP-Hortolândia no que concerne a importância da coleta seletiva e da reciclagem de resíduos sólidos no contexto atual da sociedade de consumo e de produção acentuada de lixo orgânico e de material reciclável. Inicialmente serão realizadas atividades envolvendo a comunidade interna e externa do campus a partir do desenvolvimento de diversas ações de cunho educativo em relação à coleta seletiva do lixo tais como, mostra de vídeo/documentários, palestras, assim como ações que visem a separação e o armazenamento de materiais recicláveis gerado pelo próprio campus. Posteriormente serão realizadas ações visando o trato com o lixo orgânico a partir do oferecimento de oficinas de compostagem a serem realizadas no próprio campus. Concomitantemente à esse processo serão realizadas ações envolvendo a comunidade externa com o destino adequado do material reciclado no instituto que será, via parcerias, destinado para a prefeitura e/ou associações de bairro que distribuem esse material para os coletores. Assim, pretende-se construir uma parceria com a prefeitura da cidade de Hortolândia para colaboração nas ações realizadas pela mesma em relação ao estímulo da separação e de destino de lixo reciclável no município. Espera-se que a cidade de Hortolândia, em parceria com o IFSP- Hortolândia integrado à política ambiental do município, consiga se mobilizar para essa questão em torno da construção efetiva de uma cidadania participativa em relação à problemática do trato ambientalmente adequado do lixo em nossa sociedade.